21 de fev de 2009

INOVAÇÕES - O CARRO A AR


A cada ano que passa tem alguma novidade sobre os carro não poluentes, ou isentos de derivados de petróleo.
É difícil escapar de um monopólio que já existe a décadas e que faz o mundo girar em torno dele. O petróleo é uma fonte muito rica de energia e até pouco tempo existia em abundância no planeta. Mas de uns tempos para cá começou haver escassez do rico óleo negro pelo fato de que se pode fabricar muitas coisas com ele. Plástico, gasolina, óleo diesel, lubrificantes dos mais diferentes tipos, gasolina, alcatrão e até remédio.

Aqui no Brasil tivemos uma crise jamais vista na história do lubrificante durante a metade do ano de 2008 até o início de 2009. A Petrobrás, estatal brasileira, aumentou o óleo básico para todas as distribuidoras instaladas no Brasil, afim de diminuir o consumo, já que não havia básico de lubrificante disponível no mercado nacional. O jeito então foi importar de países vizinhos para continuar a fabricação, já que é impossível fazer os carros pararem de andar.
Dessa forma o preço do lubrificante teve um aumento durante esse período que chegou na casa dos 70%. Sim, eu estou falando setenta por cento mesmo.
Esta foi uma maneira de diminuir o consumo desenfreado que vinha acontecendo. Já que não tinha produto no mercado o jeito foi aumentar seu preço.

Às vésperas de março, o mercado de lubrificante vem se estabilizando com queda nos preços. A cada dia que passa se recebe uma notícia de uma companhia fazendo promoções com preços mais atrativos.


O mercado de combustíveis não houve aumento. Manteve-se. Já que no início do ano de 2008 o Presidente Lula havia dito que não mexeria nos preços dos combustíveis. A gasolina, o álcool (etanol) e o diesel mantiveram seus patamares econômicos e pouca gente lembrou disso. Estamos no início de 2009 e é bem provável que vamos receber um novo pacote de preços para esses produtos que geralmente vem depois do carnaval.


Seria muito melhor se não tivéssemos mais esta preocupação, já que o carro faz parte da família brasileira e a cada ano que passa tem mais carro na rua, aumentando a poluição sonora e a poluição no meio ambiente.

Mas parece que a solução está mais próxima desta vez. No sul da França, mais precisamente na cidade de Brignoles o engenheiro Guy Negre que desenvolvia motores para a Fórmula 1, conseguiu investimentos para fabricar carros movidos a ar e montou um projeto revolucionário.
Seu filho que anteriormente trabalhava na indústria automobilística italiana Bugatti, juntou-se a equipe de engenheiros e hoje são responsáveis por grandes melhorias no desenvolvimento de carros menos poluentes.













Tomara que não demore muito tempo.

Visite o site http://www.mdi.lu/index.php

3 comentários:

Ron Groo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ron Groo disse...

Lendo seu texto e lembrando da nossa conversa outro dia, comecei a pensar como você, afinal logo vai ser necessário achar alternativas para os combustiveis fosseis. Penso que à primeira vista a eletricidade´é viavel, mas por pouco tempo, já que produzir energia elétrica é dispendioso e em grande parte das vezes também agrid o meio ambiente na construção das hidroeletricas ou um tanto perigoso quando se trata de usinas nucleares.
Então, a alternativa dos carros movidos a ar seria muito interessate, sem contar que criaria um mercado completamente novo. Seria muito bom começar a pensar em como capitalizar em cima disto. O futuro tá ai a nossa porta.

De Gennaro Motors disse...

eu vi esse carrinho ! rsrsrs

passe na De Gennaro, confira as novidades


abraços !