1 de mar de 2009

PESQUISA SOBRE LUBRIFICANTES E FLUIDOS NA INTERNET

Para todos aqueles que acabam caindo aqui ao iniciar uma pesquisa sobre lubrificantes e fluidos no Google ou qualquer que seja o buscador da internet, criei um link para que não se sintam perdidos, com aquela sensação de "Ué!! Mas não é isso que eu estou procurando!"
Recebo muitos emails de profissionais que estão na área de lubrificantes e fluidos e procuro responder todos. Realmente é difícil alinhar tanta informação em um só produto. Mas também não é necessário que se faça uma faculdade na área. Basta um pouco de paciência e dedicação para desvendar as dúvidas que aparecem sobre o assunto. Desta forma sempre existe uma troca. Eu também aprendo com todos que deixam seus recados, sejam por comentário ou até mesmo por email. E isso nos enriquece. Da mesma forma que vocês agradecem, eu também agradeço. Obrigado.


7 comentários:

Alexandre Ribeiro disse...

Caro Amigo:

Bela iniciativa. Tenho certeza que será um sucesso.

Grande abraço

Ron Groo disse...

Tá vendo...
Isto é que é ser bom profissional, o pessoal te procura mesmo.
Ou você cogitou que fossem pelos belos cabelos?

Ylan Marcel disse...

Fiquei sabendo, não lembro aonde, que o lubrificante da exxon mobil, que a mclaren usa na F1, tinha uma nova tecnologia que fez o carro render mais em 2008. Parece que tinha algo a ver com materiais mais leves, que faziam o motor aquecer menos e dar mais potencia ao motor Mercedes. Não sei bem...

Ylan Marcel disse...

Takí o link: http://www.f1aldia.com/2136/nuevo-aceite-mobil-1-para-los-mp4-23.html

vale a pena pesquisar isso.

SAVIOMACHADO disse...

Oi Ylan! Legal esse interesse seu de ir buscar a matéria.
Olha, realmente a tecnologia da Fórmula 1 quando se trata de lubrificante é mesmo muito diferente dos lubrificantes que usamos no dia a dia. A começar pelos aditivos que são colocados no óleo para aguentar meses dentro do motor. No caso da Fórmula 1, o motor é desmontado uma corrida sim outra corrida não. Então tem sempre óleo novo num motor novo. Mas isso que o site mostra é verdade. Quando a Renault foi campeã em 2005, com Fernando Alonso, um dos pontos de melhoria na hora da largada era o óleo lubrificante. Baixas viscosidades faziam que o motor gerasse menos atrito, assim Alonso ganhava posições no principal momento da corrida. Naquele ano houve uma disputa assirradíssima com Kimi que estava na Mclaren na época. É um conjunto. Alonso fez a sua parte. Os engenheiros fizeram a deles. Resultado: Renault campeã.
Valeu o comentário!
Abraço.

De Gennaro Motors disse...

muito bom este post !

Anônimo disse...

Olá!Gostaria de saber mais sobre óleos lubrificantes.Saber mais sobre os tipos, composição( o que difere em cada um), indice de viscosidade, ponto de fluidez e etc.
Desde já agradeço.