21 de fev de 2009

INOVAÇÕES - O CARRO A AR


A cada ano que passa tem alguma novidade sobre os carro não poluentes, ou isentos de derivados de petróleo.
É difícil escapar de um monopólio que já existe a décadas e que faz o mundo girar em torno dele. O petróleo é uma fonte muito rica de energia e até pouco tempo existia em abundância no planeta. Mas de uns tempos para cá começou haver escassez do rico óleo negro pelo fato de que se pode fabricar muitas coisas com ele. Plástico, gasolina, óleo diesel, lubrificantes dos mais diferentes tipos, gasolina, alcatrão e até remédio.

Aqui no Brasil tivemos uma crise jamais vista na história do lubrificante durante a metade do ano de 2008 até o início de 2009. A Petrobrás, estatal brasileira, aumentou o óleo básico para todas as distribuidoras instaladas no Brasil, afim de diminuir o consumo, já que não havia básico de lubrificante disponível no mercado nacional. O jeito então foi importar de países vizinhos para continuar a fabricação, já que é impossível fazer os carros pararem de andar.
Dessa forma o preço do lubrificante teve um aumento durante esse período que chegou na casa dos 70%. Sim, eu estou falando setenta por cento mesmo.
Esta foi uma maneira de diminuir o consumo desenfreado que vinha acontecendo. Já que não tinha produto no mercado o jeito foi aumentar seu preço.

Às vésperas de março, o mercado de lubrificante vem se estabilizando com queda nos preços. A cada dia que passa se recebe uma notícia de uma companhia fazendo promoções com preços mais atrativos.


O mercado de combustíveis não houve aumento. Manteve-se. Já que no início do ano de 2008 o Presidente Lula havia dito que não mexeria nos preços dos combustíveis. A gasolina, o álcool (etanol) e o diesel mantiveram seus patamares econômicos e pouca gente lembrou disso. Estamos no início de 2009 e é bem provável que vamos receber um novo pacote de preços para esses produtos que geralmente vem depois do carnaval.


Seria muito melhor se não tivéssemos mais esta preocupação, já que o carro faz parte da família brasileira e a cada ano que passa tem mais carro na rua, aumentando a poluição sonora e a poluição no meio ambiente.

Mas parece que a solução está mais próxima desta vez. No sul da França, mais precisamente na cidade de Brignoles o engenheiro Guy Negre que desenvolvia motores para a Fórmula 1, conseguiu investimentos para fabricar carros movidos a ar e montou um projeto revolucionário.
Seu filho que anteriormente trabalhava na indústria automobilística italiana Bugatti, juntou-se a equipe de engenheiros e hoje são responsáveis por grandes melhorias no desenvolvimento de carros menos poluentes.













Tomara que não demore muito tempo.

Visite o site http://www.mdi.lu/index.php

9 de fev de 2009

MASSIVE ATTACK

Se alguém já ouviu falar em Trip Hop e não sabe quem inventou, pois aí está a banda que deu início a um som no mínimo diferente. Massive Attack surgiu em 1988 na cidade de Bristol, Inglaterra. Fundada por Robert Del Naja, Grantley Marshall e Andrew Vowles. Em 1991 o trio lançou “Unfinished Sympathy” com a vocalista Shara Nelson que emprestou sua voz para este single. Daí o Massive daria o salto para o mundo que estaria atento ao novo som com batidas densas misturadas com piano.
Além de Shara Nelson, muitos vocalistas já cantaram com Massive. Grace Jones, Elizabeth Fraser (Cocteau Twins), Tracey Thorn, Sinead O'connor e outros mais.

São campeões em participações para trilhas sonoras de filmes para o cinema como Matrix, Voo de Fênix, Batman Forever, Snatch, Prision Break (seriado) , Danny o Cão, etc...


Massive Attack passou por inúmeros apuros na mídia, fracassos, mudanças de estilos e problemas individuais, inclusive acusações de pornografia infantil. Mas tudo se resolveu e integrante do Massive foi inocentado.

A banda sempre causa surpresas. Veja o vídeo e surpreenda-se com o final.



Massive Attack - Angel

Atualmente a banda conta com dois integrantes dos três que começaram: Robert Del Naja e Grantley Marshal

Fontes: Wikipédia,
Dailymotion


8 de fev de 2009

MOTO GP - TESTES EM SEPANG. ÚLTIMO DIA

E os testes encerraram-se na Malásia. Casey Stoner (Ducati) foi o protagonista do dia, mais uma vez. Na sexta havia fechado o melhor tempo em 2:01.483s e ontem, sábado, fechou em 2:01.043s. Superou o campeão Valentino Rossi que ficou com o segundo melhor tempo: 2:01.137s. Loris Capirossi foi muito bem e ficou atrás de Valentino com a sua Suzuki, fazendo o tempo de 2:01.262s.

Daniel Pedrosa (Honda/Repsol) que havia dito que voltaria dando foco para o seu último dia de treino, não apareceu por conta das dores que vem sentindo no joelho desde seu acidente em Phillip Island, em outubro de 2008.

Foram 18 máquinas treinando em Sepang.

Veja aqui como ficou a classificação durante o fim de semana.


FONTES: motogp.com


7 de fev de 2009

MOTO GP - TESTES EM SEPANG. SEGUNDO DIA

Ontem foi o dia de Casey Stoner (AUS/Ducati) dar o seu show. O australiano fez 29 voltas no circuito e seu melhor tempo foi de 2:01.483s. Superou a poliposition de 2008. Loris Capirossi da Suzuki fez o segundo melhor tempo, 2:01.555s e Valentino Rossi (Yamaha) voltou a ficar em terceiro 2:01.626s, com 40 voltas no circuito. Dani Pedrosa (Repsol/Honda) fez o quarto tempo 2:01.86. Sentindo dores no joelho foi embora mais cedo e comentou que dará foco no sábado para melhorar sua performance.

“Estava agendada para amanhã (sábado) uma simulação de corrida, mas no final decidimos terminar a sessão de testes hoje porque só conseguia fazer cinco ou seis voltas seguidas. Em Dezembro passado fui operado ao joelho esquerdo devido às lesões contraídas na queda de Phillip Island durante a corrida de Outubro. Apenas preciso de mais descanso.”


FONTES: Motogp.com
tazio.uol.com.b
motorizado.wordpress.com

IMAGENS: watoday.com.au

5 de fev de 2009

MOTO GP - TESTES EM SEPANG. PRIMEIRO DIA

Começou ontem, dia 05 de fevereiro os testes da pré temporada do MotoGP. O italiano da Suzuki, Loris Capirossi foi o mais rápido no circuito de Sepang, na Malásia. 2min01s869 seguido do australiano Casey Stoner (AUS/Ducati), por 0s169 de diferença. Valentino Rossi (ITA/Fiat Yamaha) ficou com o terceiro tempo: 2min02s324.

Rossi sofreu um acidente na sua casa nesta semana que fez com que levasse alguns pontos na mão e no pé esquerdo. Mesmo aparentando pouca dificuldade nos testes o italiano ainda caiu nesta quinta feira. Mas nada sério.

"Estou muito contente porque consegui rodar com a moto hoje, isto apesar dos pontos na mão e pé, e fui rápido. Não estou a 100% por causa das dores, mas não tenho problemas em pilotar. Sofri uma pequena queda, quando estava a rodar muito devagar. Não se tratava de estar muito molhado, foram antes algumas partes da pista que tinham pouca aderência e aquela em especial parecia que não tinha mesmo nenhuma!" Comentou Valentino após ter dado 31 voltas no circuíto.

Os teste se estendem até sábado.


FONTES: MotoGP.com
Tazio.uol.com.br

2 de fev de 2009

A NORMA ACEA NOS LUBRIFICANTES


Quando
chega a hora de comprar um lubrificante para o motor de nosso carro sente-se até medo de olhar o que está escrito no frasco. É tanta letra e número misturado que ficamos algum tempo observando, tentando entender o que está escrito ali. Quem entende um pouco de lubrificante, geralmente lembra da norma americana API (American Petroleum Institute). Antigamente ela era a única que aparecia nos rótulos dos lubrificantes mostrando o tipo de óleo que havia sido aprovado nos testes americanos. E assim a classificação SE, SF e SJ diferenciavam-se nos motores a gasolina e álcool. Os motores diesel aparecia outra classificação: CD, CF, CG, CH. Veja em ENTENDA A SOPA DE LETRINHAS - API.
Em 1998 surgiu a ACEA (Associação dos Construtores Europeus de Automóveis). Esta associação surgiu devido a União Europeia (UE) que exigiu das montadoras índices mais baixos de descarga de dióxido de carbono (CO2) no meio ambiente. A proposta: A proposta fixa um limite médio de emissões de CO2 aplicável aos fabricantes de automóveis, a fim de atingir o objetivo médio de 130 g de CO2/km para automóveis novos matriculados na União Européia (UE). Este limite de emissões é aplicável aos automóveis de passeio de cada fabricante. O nível de emissões de CO2 é medido de acordo com o Regulamento (CE) n.° 715/2007 relativo à Norma Euro. O valor-limite de emissões não é aplicável a cada veículo individualmente, mas sim à média de todos os veículos concebidos por um fabricante registrado na UE num ano. A meta representa uma redução de 25% a partir de 1995 o nível dos 186 g/km e é equivalente a uma economia de combustível de 5,8 litros/100 quilômetros ou 5,25 litros/100 quilômetros para a gasolina e motores diesel, respectivamente.

Veja o quadro abaixo:



As classificações:
Para os motores a gasolina usa-sa a letra A.

Para os veículos a diesel com injeção direta usa-se a letra B.
Para os veículos a diesel pesado usa-se a letra E.

Acea A1/B1 - Lubrificante destinado a motores a gasolina e diesel de baixa fricção. São as viscosidades que estão na faixa dos 5W30, 5W20, 0w30... etc.

Acea A2/B2
- Essa classificação foi excluída apartir da edição de 2007 porque pode causar danos aos motores mais novos. Porém poderá ser usado desde que o Manual do Proprietário peça.


Acea A3/B3 - Lubrificante destinado a motores gasolina e diesel de alta performance, para longos intervalos de troca ou como pedir o Manual do Proprietário.

Acea A3/B4
- Também destinado a motores de alta performance, porém superior a B3 diesel.


Acea A5/B5
- O lubrificante com esta aprovação é economizador de combustível, assim como Acea A1/B1, porém com maior capacidade de intervalos de troca. Servem para motores de alto desempenho e sua velocidade é superior aos demais. Este lubrificante pode ser impróprio para alguns tipos de motores. Nestes casos é muito importante que verifiquemos o Manual do Proprietário. Este último apresenta o menor índice de descarga de CO2 no meio ambiente.


A cada dia que passa temos que estar mais atento a tudo que nos cerca. Os veículos deixaram de ser apenas um objeto que usávamos quando íamos viajar ou saíamos nos fins de semana. Cada vez os carros estão mais presentes em nossa vida e precisamos deles para tudo. Tomar alguns cuidados na hora da troca de óleo nunca é demais. Lembre sempre de verificar o Manual do Proprietário e na hora da escolha do lubrificante verifique as suas aprovações.

Em breve estarei publicando sobre a Norma Acea para a linha diesel pesada.


FONTES: wikipedia.com
europa.eu
IMAGENS
: total.com
google, wikipedia