29 de jul de 2008

MENSAGENS PARA ALONSO


Isso aqui já tá virando casa da mãe Joana. Todo dia tem festa de aniversário. Brincadeiras a parte, hoje foi o dia de Fernando Alonso. No dia 29 de julho de 1981 nasceu o asturiano bi campeão do mundo. A Renault fez festinha e Nelsinho teve que ajudar a soprar as velinhas dos 27 anos do espanhol. O site de relacionamento com os fãs de Alonso, AFICIONADO PROFESSIONAL, disponibilizou ontem, dia 28, um número de telefone para seus fãs do mundo inteiro deixarem recadinhos, cumprimentando pela data. Caso você seja um "aficionado professional" é só ligar para o número 0034 912067900, até sexta-feira, dia primeiro de agosto e deixar lá sua mensagem. Segundo Álvaro Ademà, representante de Fernando para com seus fãs, todas as mensagens serão ouvidas.

Foto: gente5.telecinco.es/blogs/formula1

28 de jul de 2008

Aniversário do Ron Groo


Por falar em aniversário, queria desejar aqui no SM um Feliz Aniversário muito especial ao meu amigo Ron Groo que comemorou a data dia 26, neste sábado. Que você seja muito feliz ao lado de sua família e nos traga sempre muitas alegrias com seus contos e "gruniadas". Um abraço meu velho!!

Parabéns Nelsinho Piquet


Devido ao pouco tempo que me tem sobrado não consegui postar nada sobre o Grande Prêmio da Alemanha. Há quem possa estranhar, pois sempre faço algum comentário sobre o assunto e mostro os resultados do GP do fim de semana equivalente. E justo em um pódio de uma Renault eu não falei nada. Pois bem, em primeiro lugar Hamilton: Excelente dirigibilidade. O inglês tem se mostrado extremamente introzado com o carro. Até parecem que são um só. Arrojado, não tem medo de arriscar e bota a faca nos dentes pra brigar por posições. Venceu o GP apesar da equipe ter errado em deixá-lo tanto tempo sem efetuar as trocas de pneus. Mas ele foi buscar e ganhou até um pedido de desculpas do próprio Ron Dennis ao parabenizá-lo pela vitória no fim da corrida.
Mas a grande surpresa do fim de semana foi ver Nelsinho Piquet subir no podium para levar o trofeu de segundo colocado. Essa caiu no colo. Enquanto Timo Glock passeava pelo muro espatifando a sua Toyonta, o brasileiro estava entrando nos boxes para abastecer e fazer a troca de pneus. Quando voltou o carro madrinha estava na pista e todos tiveram que fazer ainda uma nova parada. Isso fez que Nelsinho ficasse na pista chegando a pilotar em primeiro lugar por umas 3 ou 4 voltas. Mas depois, quase no fim da corrida Hamilton encostou nele e não deu para o brasileiro. Aí o inglês passou. Mas Nelson ainda andou muito, fazendo melhor até mesmo que Felipe Massa que trazia sua Ferrari com dificuldade com Nick Heidfeld literalmente cheirando seu traseiro.
As corridas estão boas de se ver. Não há mesmice. O campeonato continua aberto, com probabilidade de vários pilotos se tornarem campeões.
Hamilton 58 pontos
Massa 54 pontos
Haikkonen 51 pontos
Kubica 48 pontos

Heidfeld 41 pontos

Nessa última sexta-feira Nelsinho Piquet foi comemorar seus 23 anos de vida a bordo do iate do pai Nelsão, na Itália. Eles ainda não tinham se encontrado após pódio na Alemanha, só falado por telefone.


Pilar Rossi. Iate do pai Nelsão
Parabéns Nelsinho, que você carregue muitas vitórias em sua carreira, tanto nas pistas como fora delas. Aproveite bem a vida.

Fotos: Globo.com
Ueba.com.br

20 de jul de 2008

VISCOSIDADE X TEMPERATURA


Vamos entender a relação entre viscosidade e temperatura

Atualmente os lubrificantes oferecem uma boa vantagem de fluidez aos motores. Certamente isso teria que acontecer, pois os motores evoluíram muito também. Vamos começar entendendo como funcionava um motor de um Volkswagen Fusca em 1974. Tratando-se do lubrificante que deveria ajudar a lubrificar todas as peças internas daquele motor. Estamos falando especificamente de um lubrificante com viscosidade SAE 40. Esse tipo de lubrificante, atualmente não é mais permitido a sua comercialização com indicação para motores, devido ao alto índice de emissão de poluentes e ainda é um produto totalmente descartado das montadoras, com exceção aos óleos de caixa.

Um lubrificante de viscosidade SAE 40 é monoviscoso. Isso quer dizer que ele apresenta somente uma viscosidade. Quando dermos a partida em nosso Fusca, com o motor frio, a viscosidade será 40. Os pistões terão dificuldade em movimentar-se, pois a viscosidade do lubrificante não permite uma variação de fluidez. No decorrer do período em que o motor estiver em movimento a temperatura do mesmo irá aumentar. Isso vai fazer que o lubrificante comece a melhorar a sua lubrificação, pois quando maior a temperatura do motor maior será a sua fluidez. Conseqüentemente as peças do motor estarão mais protegidas. E mesmo com a temperatura alta do motor a viscosidade do lubrificante continuará sendo SAE 40.

Naquela época existia um grande desgaste na partida a frio, pois os lubrificantes não conseguiam proteger as peças do motor tendo apenas uma viscosidade. Como proteger as peças do motor quando ele estivesse frio?

Então criaram um lubrificante que tivesse dupla viscosidade para que ele protegesse o motor quando estivesse frio. Surgiu então o lubrificante SAE 20w40. Maior proteção ao motor na partida a frio. A viscosidade 20 tornou o lubrificante mais fluido com baixa temperatura. Nosso Fusca então passou a ter melhor desempenho. A partida tornou-se mais fácil, com menos peso ao girarmos a chave de ignição.

Com o passar dos anos as montadoras continuaram desenvolvendo motores e conseqüentemente as companhias petrolíferas acompanharam esse desenvolvimento. Hoje temos motores muito menores com muito mais potência que antigamente. As temperaturas dos motores também mudaram drasticamente. E as viscosidades foram baixando para que pudessem proteger cada vez mais os motores. Hoje temos inúmeras viscosidades recomendadas pelas montadoras. 15W50, 15W40, 10W40, 10W30, 5W30, 5W40, 0W30, 0W40, etc... Quanto mais baixa a viscosidade maior a proteção do motor. Mas lembre sempre de olhar o manual do seu carro para não perder a garantia da montadora.

Até a próxima dica.

16 de jul de 2008

CITROËN E TOTAL - 40 ANOS DE PARCERIA


O ano de 2008 é muito especial para a Citroën e a petrolífera francesa Total. Ambas comemoram uma parceria de 40 anos.
Tudo começou com o desenvolvimento de um óleo hidráulico mineral chamado LHM para ser usado no modelo DS na corrida de Montecarlo. Desde então as duas não se deixaram mais e cada ano que passa torna-se exemplo de sucesso com vitórias sucessivas.

“ Os desafios de 2008 são muito excitantes. A equipe CITROEN-TOTAL ambiciona ganhar ambos os títulos do WRC. Vamos colocar toda a nossa energia em atingir a mais alta excelência técnica em todos os terrenos. Nos nossos centros de pesquisa, nossos engenheiros estão trabalhando duro para melhorar a performance dos lubrificantes cada vez mais, sem comprometer a confiança.”
Jacques SCHITTENHELM,
Diretor de Rally da TOTAL



A Citroen-Total, os meus parabéns. Somente a continuidade e a busca do objetivo maior fazem chegar a um resultado positivo como esse.



Fonte: totalbras.com.br,
sebastienloeb.com,
luiscezar.blogspot.com
dailymotion.com


6 de jul de 2008

GAROTO BOM DE BRAÇO EM BAIXO DÁGUA



Hamilton vence na Inglaterra e deixa tudo mais empatado do que nunca.
A muito não se via um campeonato tão disputado como está hoje. A chuva em Silverstone foi o fator que dificultou para todos os pilotos, uma verdadeira enxurrada de rodadas e água, muita água mesmo. E Hamilton correu extremamente bem na chuva, praticamente sem cometer erros, o que não é normal para ele.
Muitas surpresas. A principal delas foi ver o desempenho da Ferrari. A equipe cometeu muitos erros, prejudicando os dois pilotos. Felipe Massa rodou inúmeras vezes na pista molhada fazendo com que chegasse em último lugar na corrida. Nick Heidfeld guiou como um verdadeiro campeão. Fez uma corrida de recuperação e chegou a ultrapassar Heikke Kovalainen e Kimi Raikkonen, Mclaren e Ferrari em plena disputa de posições. Merecido segunda colocação.
Outra surpresa muito boa foi ver Rubens Barrichello chegar ao pódio. Nessa hora a experiência conta muito. E Rubinho soube tirar proveito disso. Guiou muito bem e conseguiu chegar em terceiro, levando a equipe Honda ao êxtase.

Outro que estava indo bem até cair aquela chuva forte, no meio da corrida foi Nelsinho Piquet. Ele estava em quarto lugar quando aquaplanou com uma velocidade relativamente baixa e acabou indo parar na brita. De lá não conseguiu tirar sua Renault. Saiu furioso, creio eu com São Pedro.


Como terminou o GP da Inglaterra:
1. Lewis Hamilton - Mclaren Mercedes
2.
Nick Heidfeld - BMW Sauber
3. Rubens Barrichello - Honda
4. Kimi Raikkonen - Ferrari
5. Heikki Kovalainen - Mclaren Mercedes
6. Fernando Alonso - Renault
7. Jarno Trulli - Toyota
8. Kazuki Nakajima - Williams Toyota
9. Nico Rosberg - Williams Toyota
10. Mark Webber - Red Bull Renault
11. Sebastian Bourdais - Toro Rosso Ferrari
12. Timo Glock - Toyota
13. Felipe Massa - Ferrari

Quem não terminou o GP da Inglaterra:
Robert Kubica - BMW Sauber
Jenson Button - Honda
Giancarlo Fisichella - Force India Ferrari
Adrian Sutil - Force India Ferrari
Sebastian Vettel - Toro Rosso Ferrari
David Coulthard - Red Bull Renault

Fotos:
f1.gpupdate.net,
f1.com
F1-live.com