26 de out de 2007

LUBRIFICANTES PARA MOTOS 4 TEMPOS



A maior parte das motos 4 tempos comercializadas no Brasil possuem sistema motor e transmissão acoplados. O óleo é responsável pela lubrificação do motor e também pela lubrificação da caixa (transmissão). Muito diferente do sistema dos carros e caminhões que tem um tipo de óleo para motor e outro tipo para caixa.

Grande parte dos lubrificantes para motos que se encontram no mercado tem a viscosidade 20W50 e norma API SF. E é justamente aí que começa toda a confusão. Os lubrificantes para motos além de ter a viscosidade 20W50 e API SF, deverá conter também estampado no frasco a norma JASO MA ou JASO MB. A viscosidade 20W50 API SF existe também para carros, mas não deverá conter a norma JASO. Então não se deve usar óleo de carro em moto. O lubrificante de moto deverá garantir o bom funcionamento do motor e ao mesmo tempo lubrificar a caixa, evitando excesso de deslizamento (patinação) dos discos de embreagens. O deslizamento pode ocorrer pelo uso de produto com maior índice de aditivação, como API SH, SJ, SL ou superior.
Hoje existem produtos com API superior a SG, mas são avaliados pelas montadoras fazendo testes com as embreagens.

Observe as características dos motores das motocicletas

- Altas temperaturas de operação;
- Grandes variações de temperatura de trabalho;
- Alta potência específica - aproximadamente 1,5 vezes maior do que a de um carro de passeio;
- Altas rotações - aproximadamente 2 vezes a de um carro;
- Reservatórios de óleo menores.

Essas características – alta temperatura com pouco volume de óleo – faz com que o regime seja considerado muito severo. Por isso às vezes tem que se trocar o óleo a cada 1000 km (mil quilômetros).

Principais Normas de desempenho para motos 4 tempos:

API: American Petroleum Institute
JASO: Japanese Automobile Standards Organization

API SF: Criada em 1980, especificação de serviço para motores a gasolina. Proporciona maior estabilidade a oxidação.
API SG: Criada em 1989, especificação de serviço para motores a gasolina. Proporciona maior controle de depósitos no motor e estabilidade a oxidação.

JASO MA: Alto índice de coeficiente de atrito (bom para embreagens)
JASO MB: Baixo índice de coeficiente de atrito (fraco para embreagens)

DICA:
Verifique o período de troca de óleo no manual do proprietário. Somente a montadora que define esse período, baseada em testes específicos em campo e laboratórios.


Fonte: Treinamento Infotecmkt Total Lubrificantes,
motoesporte.com.br


2 comentários:

Ron Groo disse...

Legal... Agora posso dizer que sei algo sobre lubrificantes...rs
mas as fotos. Bem estas eu entendi.

Alexandre Ribeiro disse...

Caro amigo:
Enviei um post errado no meu blog,faltou o texto,e vc já havia feito um comentário que,infelizmente,tive que deletar para editar o post novamente.Desculpe-me pela gafe e veja agora o post na íntegra.
ABS.