7 de dez de 2007

TOTAL MOTORSPORTS - A TROCA


Nesse dia 5 de dezembro a Total Motorsports promoveu um grande evento na casa da Renault F1, no circuito Paul Ricard, no Sul da França. Reuniu o atual piloto da Renault F1 Heiki Kovaleinen com Sébastien Loeb e Dani Sordo da Citröen, pilotando os carros trocados. Uma festa repleta de elogios de ambos os pilotos. Perguntado sobre a performance do piloto Sebastien Loeb dirigindo um Renault F1, Kovaleinen afirmou "Isso não me surpreende. Eu o conheço bem. Eu já esperava dele um bom desempenho. Sébastien é talentoso, mas ele também tem concorrência no seu sangue. Portanto, não havia o que pergutar para mim. Com um pouco mais de prática, ele seria ainda mais rápido." Loeb havia feito 1' 04' ' 552 guiando o Renault F1. Ao ser perguntado pela performance de Kovaleinen, Loeb afirmou: "Ele é realmente um grande condutor. Eu não estava surpreso ao vê-lo chegar perto à minha volta. Ele é muito regular, utiliza a pista que conhece bem depois de andar nela antes com um protótipo. Ele é imbatível. Ele ainda diminui um pouco cedo demais e poderia ser mais agressivo no acelerador. Na segunda volta eu já percebi que ele já estava dirigindo muito rápido. Muito bom ". Loeb ainda comentou sobre a senssação de guiar um Fórmula 1 "Heikki me disse para levar o carro a toda velocidade, de 300 km / h. No início é realmente impressionante. Você tem que fazer muito esforço nas curvas, pois elas chegam a ser negociadas a 120 km / h para projetar o automóvel. Então eu comecei a me acostumar com a sensação de velocidade. Para gravar um bom tempo de voltas com um F1, você tem que ser capaz de levá-lo ao Limite imediatamente, sem cometer um erro. Ao final de algumas voltas, os pneus começam a se esfarelar, bem como o carro começa a derrapar. Quase no final, eu não poderia manter minha cabeça reta. A dor no meu pescoço impediu-me de continuar concentrando-me na condução. Mas eu realmente tive uma boa sensação."

Um comentário:

Alexandre Ribeiro disse...

Caro Sávio:

Como é impressionante a capacidade de um plioto de F1,não é verdade? Todas as vezes que alguém que não é do meio da F1 tem oportunidade de pilotar um de seus bólidos a impressão é sempre a mesma: incapacidade total de manter-se concentrado após algumas poucas voltas por questões físicas. Cada dia que passa admiro mais esses super pilotos e super atletas da F1.
Gostei muito do post, pois não tinha tomado conhecimento desse evento.
Gde abç